04 fevereiro, 2007

Domingo...

Domingo... Um dia muito corrido pra mim. Não acredita? Ahhhh! mas deveria.

Quase nunca estou em casa. Tenho um projeto que funciona aos domingos. É prioridade pra mim neste dia. Domingo é dia de fazer o trabalho que me dar prazer, mesmo que esse trabalho também me renda boas dores de cabeça... mas... como se pode rejeitar algo que lhe traz tanta satisfação em fazer o que você sabe fazer melhor?

Domingo era dia de almoçar com minha mãe. Mas agora faço isso todos os dias... inclusive no domingo.

Domingo é dia de ir à igreja. Não so domingo na verdade, já que durante a semana também estou por lá... mas é dia de celebrar ainda mais, com os amigos que não vejo durante a semana, de renovar a fé enquanto ouço palavras que me fortalecem pra semana seguinte (sou religiosa - assustados? Não deveriam... não sou uma carola, mas levo minha fé e minha religião* muito à sério).

Tá certoooooo... domingo também é dia de executar o verbo neologístico "preguiçar". Na verdade já 'preguicei' mais em antigos domingos, hoje já 'preguiço' tanto assim. Mas faz falta.

O tal do ócio criativo, o pit stop, o desacelerador da semana... esse mesmo. Esse em que tudo que se quer é uma tela mental branca... um nada relaxante... um momento de inteiro e completo de pensamento nenhum. Preciso de um desses com uma certa urgência. Parece simples? Vai dizer isso pra uma DDA hiperativa :o(

De qualquer forma, hoje estou 'pseudo preguiçando'. Tenho montes de coisas pra arrumar aqui, mas decidi ficar em casa. Arrumar, e depois, quem sabe, preguiçar um pouco mais com o povo aqui!

(Lembrei agora do pai de uma amiga minha que tão docemente um dia me disse que "Quem trabalha não tem preguiça, tem necessidade de descanso"... uma gracinha ele, né? Justificou toda minha preguiça... risos)



Beijo de domingo...


* Historicamente foram propostas várias etimologias para a origem de religio. Cícero afirma que o termo se refere a relegere, reler, sendo característico das pessoas religiosas prestarem muita atenção a tudo o que se relacionava com os deuses, relendo as escrituras. Isso sublinharia o carácter repetitivo do fenómeno religioso, bem como o aspecto intelectual. Mais tarde, Lactâncio (século III e IV d.C.) rejeita a interpretação de Cícero e afirma que o termo vem de religare, religar, argumentando que a religião é um laço de piedade que serve para religar os seres humanos a Deus. Ambas as interpretações me agradam, mas ainda prefiro a última.

Clau...

2 comentários:

  1. Domingo é dia da preguiça...dizem que preguiça é pecado mortal.. tá lá nos 7 pecados capitais...e a gente tem ela incrustada na gente tem dias.
    Domingo, principalmente.

    E vamos respeitar a mãe.. rs

    Beijos queridoca

    ResponderExcluir
  2. Isso mesmo, religar. É o que sempre acreditei.
    Mas não creio ser necessário religiões para que nos religuemos á Deus.
    Nosso templo mais sagrado está em nós mesmos.
    Nossa consciência é toda a religião de que precisamos.
    Beijos, mocinha.

    ResponderExcluir

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...