01 junho, 2007

Coroa de louros


Vitórias?
Tantas ou tão poucas...
Derrotas? As por W.O. Contam?
Na vida aprendemos melhor a perder do que ganhar. Não porque as vitórias sejam poucas, mas talvez porque se tenha medo do inseto da soberba que alcança alguns vitoriosos.
Mas não se enganem, é doce o sabor das vitórias, embora o real vencedor seja aquela que não se abale quando não o tenha.

Não se vence sempre... se assim o fora que graça teria a competição?
Vitórias e derrotas não deveriam abalar a estrutura interna que nos forma.
O que deveria abalar era a insensilidade de quem diz querer mas não quer.
De quem pensa somente em si esquecendo que todos somos formados da mesma matéria: carne, sangue e sentimentos.
O que deveria abalar era a extrema sensibilidade de uns que consomem a própria vida pensando unicamente nos outros e não em si.
O que deveria abalar era a falta de equilíbrio.
O que deveria abalar era o dia de ontem que não foi vivido e o amanhã que é esquecido, desistido.

Mas perder ou ganhar? Não... perder não devia abalar. Ganhar não devia mudar um ser.
Assim são os fortes... Não se abalam.

Sou forte? Não, sou aprendiz.
E vejo as histórias indo e vindo diante de mim. E no fim, eu conheço as histórias, porque a eternidade é meu tempo. O infinito é minha idade e a humanida, bom, essa não muda nunca.
Por isso, o que realmente chama atenção não são os valorosos vencedores, mas aqueles que não desistem. Gente insana e com tantos defeitos que é completamente incapaz de desistir da milhonézima chance a qual tenha direito.

Eu? Aprendiz... um passo de cada vez, tentando me agarrar as minhas possibilidades, crendo que um dia aprenderei a ser perseverante. Nunca desistindo de viver, nunca esquecendo dos meus muitos defeitos que fazem do meu caminhar um eterno reinventar.

É no reinventar-se que encontramos o pódio da vida. Defeitos tenho aos montes. São nos nossos defeitos que somos únicos - jamais encontrarão outra igual a mim. E ter ciência disso me torna ser, existente e consciente. Isso é um acerto de vida! Erro? Somente quando outorgamos a outro alguém a conquista do supremo direito de nos dizer aonde ir. Os passos são nossos, com ou sem pódio vitorioso é quem vai, quem vive, quem segue o seu próprio caminho.


Aos vencedores? Parabéns e coroas de louro!
Aos que nunca desistem... a esses sim: A VITÓRIA.


No fim, percebe-se que no pódio os lugares se invertem.
Pois quem ganha é quem sai inteiro da luta e não com uma simples coroa de louros!


No player
Queen -
We will rock you

7 comentários:

  1. \o/ eu tô aqui... currupacoooo..(A Coroa de Louros.. ) ahahahaha

    Lindona, eu amocê cum força.. c sabe disso?

    Hum?

    Beijooo

    ResponderExcluir
  2. "VITÓRIAS"
    Tantas ou tão poucas, bem não importa.
    Que venham merecidas.
    Que sejam bem vividas.
    Bom sábado cauzinha linda.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Tenho a mais profunda admiração e respeito por todas as pessoas que dão a cara à luta.
    Todas quantas, perante as intempéries da vida arregaçam as mangas, e "pegam o touro pelo cornos", como se diz por cá.
    Essas, mesmo que não vençam sempre as batalhas, jamais serão perdedoras, pois os únicos vencidos desta vida são os que nada fazem.

    Beijos portugueses Cauzinha
    (ehe, sim, são diferentes deste lado do Atlântico..rs)

    ResponderExcluir
  4. O post é completo, dispensa comentários!

    :)

    ResponderExcluir
  5. Bem importante saber vencer sem se "alterar".
    Mas as vitórias nos dão força e coragem para prosseguir em novas batalhas.
    Não se ganha sempre, porém as poucas conquistas que temos nos são faróis, reluzentes como medalhas de ouro.
    Embora eu sempre acreditei que as lições mais valiosas aprendemos justamente nas derrotas.
    Manter-se como aprendiz (segundo o que diz em seu texto) é a melhor atitude mesmo.
    E jamais subestimar os adversários ou as adversidades.
    Assim, de uma forma ou de outra, estaremos sempre no pódium.

    Beijos, Cauzinha linda que adoro.

    ResponderExcluir
  6. Lindo texto!
    Estava precisando ler isso hoje!
    Abraço

    ResponderExcluir
  7. Amadinha,

    Reinventar sempre!

    Ganhar ou peder? Ah...o mais importante é TENTAR, não fugir da raia. Não esquecer de olhar pra trás. Ter a humildade de aceitar as limitações. Somos um eterno APRENDIZADO.

    " Nunca desistindo de viver, nunca esquecendo dos meus muitos defeitos que fazem do meu caminhar um eterno reinventar."

    Perfeito!!!

    É por estas e outras q amo-te!

    Beijos, amadinha

    ResponderExcluir

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...