27 outubro, 2008

Das almas que se acham...







MEU CASO LITERÁRIO


Brisa do Nordeste


Meu caso literário, o mais dileto, é objeto direto
E para ele são minhas orações coordenadas
Usualmente, ao discorrê-lo me arrisco e submeto.


Composto, pretérito perfeito beira a gerúndio
Aposto, explica-se em hipérboles e não redunda
Singular e plural, artigo indefinido nem é infortúnio
O meu caso muito amado nunca pouco me deslumbra.


Lembro-me, certa vez lhe pedi um aceno de esperança
Intimamente, ao largo de si me permitiu um sorriso
Tinha gosto de ser livre e tomou o meu, era uma dança
Espírito solto no indizível e no plausível
Rara energia, fração de carbono sem cópia...
Ah! O pedaço que me escorre dos dedos... inexaurível
Rápido transcende, volta e se perde no caminho a meio
Itinerário de vagos alcances, caso completo seria um cordel
Ou uma ode a espelhos e ciclopes, tema final... não creio.














Alma gêmea... e alguém achava que só se aplicava em relações amorosas. E quando as almas irmãs conseguem ler-se sem conotações outras a não ser a de saber decifrar-se como SER!? E ela diz: "Singelo. Primeiro acróstico meu.... Mas não tem como resumir você de forma simples..."
O "Caso Literário" (EU) simplesmente agradece. Nada como ser descrita por olhos de uma escritora de talento tão grande... tão intenso que nem ela ainda percebeu o tamanho. Obrigada minha amiga de Alma, de Lua... Tem mais dela AQUI e AQUI... clica e vai lá!


Onde Achei...
Imagem: Glimbo.com
Som: Lonely Girl Midis


No Player
Armik -
Concierto de Aranjuez

2 comentários:

  1. Uauuuu...
    Dancei com os pretéritos e apostos singulares, e alguns sorrisos me fizeram livre, porém sem saber pq...
    Dificil comentar tal maravilha de caso literário que só podia vir de uma alma gemea tua Cauuu.......rss

    Beijoooooooooo!!!

    PS.
    Quer a nuvem? No link abaixo explica direitinho como faz...rs
    http://katatempla.blogspot.com/2008/09/nuvem-de-marcadores-em-flash-animado.html

    ResponderExcluir
  2. Cau, minha linda, estou vindo dos teus outros espaços (deixei lá meu registro) e aqui fiquei me deliciando com a música do player, uma de minhas preferidas, só que num ritmo diferente que não nos deixa aquela nostalgia que, normalmente, o Concierto de Aranjuez nos traz.

    Aprecio muito os acrósticos (tempos atrás eu os fiz para presentear amigos, e me deliciava com isto), e acredito que daí me veio esta vontade de fazer versos, de escrever, de colocar pra fora sentimentos e emoções que me vão na alma. Belíssimo este da postagem!

    Te deixo meu carinho num beijo no teu coração!

    ResponderExcluir

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...