25 outubro, 2010

Sempre...


RECRIADA

Cau Alexandre

Me faço e me desfaço
Me perco e me acho
Me busco e me desconheço
Me apresento e cresço

Me descosturo e me realinho
Me derreto e me liquefaço
Me endureço e me refaço
Me desconcerto e transmuto

Mudo para continuada ser
Insisto porque viva estou


Dedicado à Fatima Lopes & Jeanne Chaves

4 comentários:

  1. E quem há de dizer que insistir não é a alternativa mais viável?
    Como tecelãs: 'descosturar e realinhar', esta é a obra.

    Beijos nos dois átrios, minha alma!

    ResponderExcluir
  2. Ah Mestra...
    O que seria de nós, se não fosse essa capacidade de recriação, renovação e renascimento não é?
    Como sempre, vc traz a palavra certa pra hora certa.
    Te amo....

    Obrigada!!!

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  3. Bela escrita...palavras do coração dedilhadas pelo lado racional de uma mulher que vive em efervecencia...
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Adorei o poema.. Muito bom!
    Cau, não achei seu email, então resolvi pedir por aqui mesmo. Eu tenho um blog, onde escrevo coisas minhas e outros textos e pensamentos de autores que julgo brilhantes. Estava navegando na net e achei teu blog e realmente gostei muito dos teus textos e queria poder posta-los no meu blog. Posso? Qlqr duvida: http://littlefeelingsx.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...