31 outubro, 2011

Presente... presença!


POEMA PRETO & BRANCO


Cau Alexandre


O gosto doce e ácido da pele
Escorrendo em gotas macias
Pela ponta da língua e cerne
Sobejo de juízo sem guia


Ébrio, perdido na doce essência
Esquecido na loucura do tênue fio
Que separa o agridoce e ladino
Sabor profano e divino


Agarrado ao viço da luxuria
Distingue apenas o acre sabor
Já não percebe nem luz nem cor
Só gemidos, sussurros, bramidos


Loucura, embriaguez, desvario
Bebendo do vinho, direto na fruta
Com gosto de uva madura
Sugando cada gota de arrepio


E assim, em preto & branco,
Sem colorido ou alinho
Adornados apenas de desejo
Bebe-se o prazer aos pouquinhos.




copyright©caualexandre2011                                                                            


No Player

2 comentários:

  1. Mocinha! Aqui estou...belissimo texto...
    Bjss dieu

    ResponderExcluir
  2. Pedaço, feliz que goste do texto. Mais feliz de saber que ele é bem mais que sentimental, é sensorial. Nada mais lindo que sentir o texto em todos os poros!


    Ve, feliz por você estar aqui! Fique à vontade (O mar é nosso, mas meu do que vosso. risoss). Mas é um bom lugar pra se estar com você também!

    ResponderExcluir

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...