15 novembro, 2011

E o tempo...



MANIFESTO

Cau Alexandre

Nesse cansaço de tentar explicar a vida
A quem deveria explicá-la a mim
Acabo por me perceber práxis de mim mesma
um paradoxo propositalmente do avesso
feito e refeito ao acaso do mundo
Ao sabor do tempo.


copyright©caualexandre2011




No Player

3 comentários:

  1. Oi querido Pedaço,
    Mas não somos o resultado de todas as ações que cometemos? A prática de si mesma... a palavra pensada, a ação feita.
    Você sempre abrilhanta mais ainda o mar! Gosto de seus mergulhos e suas questões.
    Beijoca

    ResponderExcluir
  2. De tanto tentar ser “práxis”...um dia cabo virando teoria!
    Isso seria me explicar muito bem explicadinhonos mínimos detalhes ?
    Rindo...bjssss

    ResponderExcluir
  3. Ah, esta busca incessante de nós em nós mesmos... Ainda bem que pelo menos rende belos poemas como este. Um abraço. Gostei muito daqui. Paz e bem.

    ResponderExcluir

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...