25 abril, 2013

Do som e do poema...


BAILE DAS FOLHAS

Cau Alexandre

A noite cansada ouve o lamento
Da voz dolente por grilhões alçada
No triste pesar que no vento sopra


copyright©caualexandre2013

2 comentários:

  1. Fique aqui lendo e pensando como o nosso ser é mutante.
    Muda...mos para todos os lados, e por todos os votos que fizemos de sermos únicos, absolutos, donos de nós mesmos...
    Frui, nadei, boiei...não saberia ser diferente...rs
    Bjão flor!
    V.

    ResponderExcluir
  2. Coisa boa de ler...Bjs querida!

    ResponderExcluir

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...