18 maio, 2006


MAL SECRETO



Se a cólera que espuma, a dor que mora
N’alma, e destrói cada ilusão que nasce,
Tudo o que punge, tudo o que devora
O coração, no rosto se estampasse;


Se se pudesse o espírito que chora
Ver através da máscara da face,
Quanta gente, talvez, que inveja agora
Nos causa, então piedade nos causasse!


Quanta gente que ri, talvez, consigo
Guarda um atroz, recôndito inimigo,
Como invisível chaga cancerosa!


Quanta gente que ri, talvez existe,
Cuja a ventura única consiste
Em parecer aos outros venturosa!

Cauzzinh@...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...