13 janeiro, 2012

Nosso poema...



ENCAIXE

Cau Alexandre 

Ama-me na leveza das ondas,
Que alcançam nuvens,
Que sobem céus

Deita-me no pó de estrelas
Sussurrando banais segredos
Sem som nem sentido

Faz de mim a sua própria rima
Nem pobre, nem rica, nem rara
Somente encaixe

No nosso soneto de amor.




copyright©caualexandre2012


No Player
Yiruma - Dream

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...