27 outubro, 2012

Carta aberta...

Como se o apagão não fosse na verdade resquícios do sucateamento do governo FHC que vendeu tudo o que tínhamos sem nenhuma segurança para que continuássemos tendo. Como se o apagão não fosse o resultado de um crescimento não acompanhado, do descaso de muitos governos em infraestrutura básica pra nação. 
Ninguém puxou a tomada... só votaram errado por anos e não fariam diferente agora, pois virou vício. Acusam um e outro, porque a memória do povo é mais que curta, é conivente. Estamos no mundo do "tanto faz", e estamos trocando seis por meia dúzia, seja lá pra lado formos. Os corruptos se alastram, porque o povo gosta de ser cúmplice. 
Tem medo? Leia, aprenda... pesquisa. Vá saber na fonte quem fez o quê ou quem não fez.  Não sabe quem escolher, ou se deve mesmo escolher alguém? Pare de ficar só ouvindo o e descubra que a Constituição está aberta a todos, para ser lida, conhecida e defendida. É a ignorância consentida que leva o povo a acreditar em qualquer "mané", poste, ou marionete que se queira vender.
Cultura de disse-me-disse, de conivência da novela, de gritos no meio da rua, de carros de som pagos e sem ideologia e de propaganda paga na televisão só vai apontar para o pão e circo que TODOS os candidatos querem. 
Tenha VOZ. Tenha OPINIÃO. Assuma o seu lado, o lado do POVO não o lado de um político. tenha MEMÓRIA. Tenha VERGONHA. tenha CARÁTER e sinta-se mal em ter que escolher entre o ruim e o pior. APRENDA que conquistas tem esse nome por serem isso mesmo e nada vai as tirar de você. 
DEMOCRACIA é quando eu tenho o direito de querer alguém que realmente presta, alguém que não vai receber "10 vezes" mais do que ganha um trabalhador que muitas vezes tem mais caráter e hombridade. Quando eu decido se vou ou não escolher. Quando eu não abro mão de um direito conquistado porque é importante escolher... ou quando eu abro mão, por ter vergonha dos que se apresentam no circo do "povo".
O apagão pior não foi o que foi causado pelos governos de "direita" e de "esquerda" juntos... é o apagão das mentes pensantes, compradas por meia dúzia de "dinheiros", pratinhos de comida e medo! 
Mostre-me um político honesto e eu lhe mostro um mundo melhor (cada vez mais utópico, impossível e sem esperança)... Mostre-me um povo consciente da verdade e eu lhe mostro um país justo... Mostre-me a sua voz, e você nunca mais vai ser conivente com a escumalha que se diz representante do "povo". 
MINHA VOZ INDIGNADA... sou povo, não sou gado! 

Cau Alexandre

2 comentários:

  1. Ainda nos restou o direito ao grito, à expressão do bem dito. Todos sabemos o que está errado, transformamos, no entanto, as palavras de dizê-lo num punhado. É preciso verborragia para cessar a danada da hemorragia. Afirmaram que o mandato de PresidentE é tampão, que o pais vai ter disso (circo e pão) bem mais. Ao menos poderia ser, médio, grande, max, MANDATO TAMPAX.

    O povo precisa se contaminar de suas éticas, que não tem nada a ver com essa desfigurada estética a qual dão nome de A Cara do Brasil.
    Essas são as fuças do Sistema que se pode mandar
    para a comadre da madrinha que o seu afilhado pariu.

    ANULA BRASIL!

    ResponderExcluir
  2. Eitha que soltou o verbo! Fiquei até sem folego...rs
    Ei psiu, vim trazer um presentinho que ganhei, vai lá no blog pegar, se quiser é claro...rs
    Bjão poeta!
    V.

    ResponderExcluir

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...