07 fevereiro, 2013

Voa, voa passarinho...


O PARDAL E A ROSA

Cau Alexandre

Um pardal trouxe para mim,
Num ruflar de asas
(secretas, inquietas, fugidas)
Um pequeno botão de rosa, perfumado de amor.

Quem sabe em que esquinas esse pardal pegou
Esse mimo cheio de verso e rima?
Quem seria a dona desse jardim de assalto tomado?
De quem seria a mão de quem o pardal roubou
A rosa, a rima e o vôo??

Pardal levado, quem te deixou trazer de outras a rosa?
Quem te deixou carregar-me na memória?
Quem te deixou de outro jardim fugir,
Só pra trazeres o botão de rosa
E entregá-lo para mim?

Um comentário:

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...