05 março, 2007

Terremotos e maremotos... em mim


Mário Quintana


Que esta minha paz e este meu amado silêncio
Não iludam a ninguém
Não é a paz de uma cidade bombardeada e deserta
Nem tampouco a paz compulsória dos cemitérios
Acho-me relativamente feliz
Porque nada de exterior me acontece...
Mas,
Em mim, na minha alma,
Pressinto que vou ter um terremoto!




Depois reclamam que eu não escrevo.
Mas como posso me atrever se me descortinam sem nem ao menos olharem nos meus olhos?
Ah! mas isso é pra poucos... assim como meu amado Quintana.
O restante vai ter que olhar bem fundo, porque meus 'maremotos' são contínuos e diários...

Alguém se aventura?

;o)

4 comentários:

  1. Realmente, muitas vezes, a poesia nos descreve perfeitamente.
    Quando estamos apaixonados as músicas parecem fazer mais sentido, o mesmo ocorre com as poesias, mesmo aquelas mais herméticas.
    E ficamos sem palavras...
    E isso ocorre, também, quando um maremoto se aproxima, ou apenas um vendaval.
    Creio que os poetas já decifraram todos os tempos da alma humana, basta sermos sensíveis o suficiente para enxergarmos nelas nossa verdade.
    E você tem essa sensibilidade, e te admiro por isso.

    Beijos, Cau.

    ResponderExcluir
  2. Parece que este é um tempo de maremotos e terramotos dentro de muitas almas... e Quintana explica de forma perfeita todas as sensações que se carregam dentro do peito.
    Talvez seja um tempo de grande turbilhão, mas, e gosto de acreditar que saíremos de alma lavada de tudo isso.
    Quanto a si não sei, mas nunca conheci a minha alma sem ter lá dentro um maremoto.. =)

    Beijos..
    Sempre magníficos seus posts, parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pela visita e pelo comentário. Lindo seu blog. Beijos

    ResponderExcluir
  4. humpfff.. kd meu comentário que tava aqui? gato comeu? humpffff....
    fazendo um mareterrevendavalmoto aqui. rsrs

    ResponderExcluir

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...