12 julho, 2007

Eternidade...



"Ver um Mundo num Grão de Areia
E um Céu numa Flor Silvestre
Ter o Infinito na palma da sua mão
e a Eternidade numa hora"
William Blake


No Player
Robbie Williams -
Eternity

UMA EXPLICAÇÃO!

Tenho estado ausente do Mar®, eu sei... e vocês devem ter notado.
Desde o início desse ano tenho procurado cada vez pôr aqui escritos meus. De uma hora pra outra resolvi atender pedidos não só de amigos, mas de mim mesma, numa ânsia de deixar fluir minhas palavras que escorriam pelos dedos e transformavam-se em contos, crônicas, poemas ou reflexões. Nada fácil, tendo em vista meu trabalho que me obriga a ser um tanto severa na análise de qualidade de alguns textos lidos. É algo viciante, e que não deixa ninguém impune... nem mesmo eu.
Mas eu permiti-me... e tenho adorado isso.
Sei que não é, pra mim, algo simples a fazer, mas faço com um prazer imenso.
Entretanto, não é sempre que se está disposto, seja lá ao que for. Há momentos e 'momentos'. E esse é um momento de silêncio pessoal meu.
As férias trouxeram à tona assuntos urgentes a serem resolvidos, dentro e fora de mim e desta forma tenho estado ausente, não só do Blog, como também dos blogs dos amigos... e isso me deixa irremediavelmente triste. Gosto de dividir com vocês as minhas impressões (mesmo que imperfeitas e vagas) das sensações que os escritos de cada um têm em mim.
Sinto falta de lê-los...
De qualquer forma, quero que saibam que adoro poder ir no blog de cada um, partilhar, dividir, somar meu comentário... sempre me enriqueço. Mas não é este o meu momento pra isso.
Agradeço aos que permanecem leitores do Mar® mesmo sem a cordial recíproca.
Digo a vocês que em breve (eu espero) eu volte a visitá-los e comentar seus posts e textos... mas até lá fico quieta... falo por 'boca de outros', e deixo aqui minhas sinceras desculpas pela minha ausência junto a vocês.

Beijos

Cau

12 comentários:

  1. Há quem pense que isso é coisa de maluco, gente que inventa castelos no ar e acredita que a própria sombra tem vida.
    Pessoalmente nunca gostei da "normalidade", prefiro mil vezes os malucos que carregam o infinito na palma da mão sem se importarem com o que pensam os descrentes desta vida.

    Beijo Cauzinha.

    ResponderExcluir
  2. daqui não saiooooo.. daqui ninguém me tiraaaa...

    eu te perdôo, tá? rsrs

    ahahaha.. tiamuuuu

    beijooo

    ResponderExcluir
  3. O mar tem suas marés (altas e baixas). Até ele tem direito a uma mansitude de ondas, né?;)

    Faz falta as ondinhas, mas a gente espera a maré mudar, ora![risos]

    E aproveite seu momento.=)

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. To saudade de ocê...muitaaaaaaaaaa!!!!

    Amo vc muito!

    ResponderExcluir
  5. Não precisava de explicação.
    Acredito que quando a gente gosta, gosta gratuítamente, não precisa de receber em troca para ser dedicado e carinhoso.
    A minha presença aqui deve-se a esse carinho, e claro, profundo respeito por todos os teus momentos.

    Beijinho brasileirinha linda ;)

    ResponderExcluir
  6. A gente entende Cau, e respeita!
    Silêncio faz bem, às vezes!
    Mas volta, viu?!

    ResponderExcluir
  7. Adorei tudo por aqui...vou te linkar no meu Cotidiano.
    Abraços carinhosos.

    ResponderExcluir
  8. Minha casa está de portas abertas... sempre! Bjo de poeta!
    Saudade!

    :)

    ResponderExcluir
  9. E eu vindo aqui para avisá-la que voltei, ai ai...

    Aguardo seu re-retorno pois =)

    Smack!!!

    ResponderExcluir
  10. Porque os bons sentimentos transbordam pelos escritos daqui, espero que continue vindo!

    ResponderExcluir
  11. Cau,



    vir aqui, te ver e te ler, é uma delícia!


    Abraços, flores, estrelas...

    ResponderExcluir
  12. Sou para além de mim,
    aquém do que me desejo,
    algo que nunca entendo,
    o eu,
    até onde, pergunto,
    vou de mim a mim
    em fronteiras ténues
    testemunhas da minha fuga,
    e no entanto,
    é em mim que me escondo,
    no eu,
    esse frágil, esse forte,
    eu!


    P.S. Sou hetero, mas não resisti a repensar o poema do Sá Carneiro.

    ResponderExcluir

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...