20 fevereiro, 2010

5 Anos - Pedido Nº 6

"O tango é a dança da carne, do desejo, dos corpos entrelaçados. É um diálogo novo, a sedução feita movimento, o ir e o vir, encontro de dois mundos. É um baile exibicionista, esteticamente belo, e ronda sem temores o universo do lúdico. O casal de baile roça seus sapatos entre sensuais carícias enquanto atônito espectador ocasional, eterno ‘voyer’, se fascina e deslumbra com o ardor do tácito romance entre dançarinos..."



"Não diga nada...
Não pense...
E não se mova...
a menos que sinta!!!"




TANGO
Cau Alexandre
Quero dançar um tango com você.
Um tango quente que me tire a paz
Um tango que me esquente o sangue
Um tango que me aqueça os olhos
Que faça a carne arder e transpirar

Sim... Quero dançar um tango nosso
Sentir meu seio contraído no seu peito
Os rostos tão próximos
Que o meu respirar seja seu
E seu hálito meu

Quero dançar um tango quente
E sentir suas coxas roçando nas minhas
E sua mão vagabunda
Perambulando pelas minhas costas
Caçando notas musicais em mim

Quero dançar um tango contigo
Ah! um tango de ritmo cadenciado
Que nos faça respirar apressado
Que nos conduza os passos
Até seu desejo transpassar o meu vestido

Quero dançar um tango ardente
No seu ritmo cálido
Com suas pernas cruzando as minhas
Em um vai e vêm de delícias
Sim eu quero sentir seu tesão

Quero dançar um tango que lhe mova as mãos
Fazendo-as passear no meu sexo
Sem nexo, sem quieto, sem vergonha
Despudoramente compassado
Irremediavelmente lento
Cadenciadamente forte


Eu quero... um tango picante
Um tango que não acabe com a música
que ecoe nos nossos tímpanos
misturado a delírios e gemidos

E dançar levada por seus braços
Conduzindo-me em movimentos deliciosos
circulares e constantes
Ascendentes e descendentes
Compassadamente infinitos

Quero dançar este tango, querido
E sentir sua boca louca
Em lugares que ninguém duvida
Fazendo-me dançar
Num ritmo só seu

Quero sim, amado
Dançar um tango colado
Meu corpo junto ao seu
Senti-lo dentro de mim
como se de mim nascesse
e morresse em mim

Quero-o por inteiro
Rijo como as notas que não se dobram
Quente como o som que transborda
nos acordes que nos move

Sim... eu quero dançar o tango de nossas vidas
misturar suor e saliva
ao gozo que enfim fluirá
Ao fim desta dança




Texto 'Tango', postado dia 15 de março de 2007 e esse é um pedido pessoal, desta que vos escreve (risos). O que dizer desse texto?!!! Ele me deu a real noção da possibilidade do meu projeto de unir a palavra a uma música, ladeando essa união com a imagem. Há uma explicação linguística-neuro-psicológica-artistica-e-coisa-e-tal pra isso, mas não vem ao caso agora. Só recordo o quão gratificante foi construir esse texto em cima de um som tão forte e marcante quanto um tango. Nesse caso específico, esse texto foi escrito para ser ouvido com o Santa Maria Del Buen Ayre do Gotan Project. Uma batida forte, sensual, características do tango, mas cou uma nova roupagem, renovado, 'repaginado', algo que o Gotan Project faz com maestria. Deixei a música tomar conta de mim e daí nasceram as palavras do texto. Não é uma obra singular, nem em tema, nem em técnica literária... mas é o marco de partida... é o marco daquele 'insite' que nos dá a certeza que eu estava no caminho certo do sonho de unir texto-música-imagem. Tive a ajuda do Marcelo Martins nas imagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Feliz que você queira deixar um rastro nas águas desse Mar de Palavras®. Gosto de lê-los e saber como cada um sente ao ler o que aqui eu exponho a vocês.
Fiquem sempre à vontade... mas é bom lembrar:

Os comentários aqui publicados são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso. Reservo-me, desde já, o direito de excluir e/ou não publicar comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos sem a devida identificação de seu autor (nome ou nick e endereço válido de e-mail) também serão excluídos.

... εϊз "Não se preocupe em entender. Viver ultrapassa todo entendimento" (Clarice Lispector) εϊз ...